Movimentos Sociais, Sindicais e Culturais do ABC

Movimentos Sociais, Sindicais e Culturais do ABC

Movimentos sociais, sindicais e culturais
Os movimentos sindicais, sociais e culturais na região do ABCD paulista, do Estado de São Paulo e de outras localidades brasileiras têm grande importância histórica no que diz respeito à mudança da cultura política e à configuração das divisões do trabalho nos períodos que se seguiram ao auge de sua efervescência.

Atualmente, muitos desses movimentos não possuem a mesma força política e importância social que outrora, especialmente nas décadas de 1970 e 1980. Isso porque, no começo do século XXI, a sociedade caminhou para novos paradigmas, novas concepções de mundo e novas condições de vida.

Alteraram-se a estrutura e a dinâmica social, em escala nacional e global, de modo que muitos dos movimentos, ativos até o final do século XX, passaram, com o tempo, a não terem mais tanto reconhecimento e protagonismo.

Propomos a valorização dos documentos históricos e dos discursos de memórias dos movimentos sociais, sindicais e culturais para pesquisarmos, problematizarmos e refletirmos sobre a cultura política contemporânea e também sobre as inúmeras lutas sociais e demandas por direitos que estão em pauta no contexto de amplas desigualdades da chamada globalização no Brasil e no mundo.

Chamamos de antigos movimentos sociais, sindicais e culturais aqueles ligados às lutas sociais e culturais dos trabalhadores nas organizações populares, tais como Pastorais da Igreja Católica, movimentos estudantis e populares contra a carestia, o desemprego, por moradia, por saúde, por educação, entre outras demandas por políticas sociais, que tiveram seu auge ao final da ditadura militar. E especialmente com as greves lideradas pelos sindicatos nas décadas de 1970, 1980 e 1990 que contribuíram para o processo de redemocratização brasileira, no qual o protagonismo da região do ABCD é notório e levou ao apoio popular do ex-sindicalista Luis Inácio Lula da Silva para ocupar a presidência da República ao longo de praticamente toda a primeira década do século XXI.
E denominamos de novos movimentos sindicais, sociais e culturais os que têm atuação nos dias de hoje, com ênfase na transformação das redes sociais em espaços públicos de debates e reivindicações, seja dando continuidade às lutas históricas mencionadas, como também se organizando em torno de causas relacionadas à diversidade cultural, por exemplo ligada à diversidade sexual, de gênero, étnica, geracional, ambiental, além das questões de classe social. Os novos movimentos combatem preconceitos como a homofobia e o racismo, e defendem causas em torno de mudanças de comportamento e de estilos de vida de grupos culturais juvenis. Como exemplos temos os movimentos feministas, GLBTs (gays, lésbicas, bissexuais, transsexuais); movimentos negros, indígenas, em defesa dos direitos dos migrantes e dos imigrantes; movimentos culturais (p. ex. movimento hip hop, cultura digital livre/hackitivismo, discriminalização das drogas, entre outros); movimentos ambientalistas.

Visite nosso blog:
http://abcdnosmovimentos.wordpress.com/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s